USDA destaca compromisso com a ação climática na COP26

Em 5 de novembro, na 26ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP26), o secretário da Agricultura dos Estados Unidos, Tom Vilsack, declarou o total apoio do USDA à abordagem governamental do presidente Biden para combater as mudanças climáticas. Ele destacou as parcerias e iniciativas do USDA que colocam a agricultura, a silvicultura e as comunidades rurais no centro das soluções globais para a crise climática.

Como a mudança climática ameaça prejudicar a produção agrícola, o secretário enfatizou que “agora é a hora de uma ação global para lidar com a mudança climática. Juntos, podemos liderar o caminho com investimentos em soluções climaticamente inteligentes que melhorem a lucratividade e a resiliência dos produtores agrícolas e a saúde das florestas, ao mesmo tempo em que criam novas oportunidades de renda e constroem riqueza que permanece nas comunidades rurais.”

Durante a COP, o secretário Vilsack participou do lançamento da Missão de Inovação Agrícola pelo Clima (Agriculture Innovation Mission for Climate, AIM for Climate). O esforço, coordenado com os Emirados Árabes Unidos, visa a aumentar os investimentos em soluções inovadoras com base científica para aumentar a segurança alimentar e permitir que a agricultura e os sistemas alimentares se adaptem às mudanças climáticas. Quase 80 países e parceiros não governamentais se juntaram para apoiar a iniciativa. A AIM for Climate obteve US$ 4 bilhões em investimentos em agricultura climaticamente inteligente e em inovação de sistemas alimentares, com os EUA mobilizando US$ 1 bilhão nos próximos cinco anos.

O secretário também destacou a Iniciativa de Parceria Climática e Florestal Inteligente (Climate Smart Agriculture and Forestry Partnership Initiative) do USDA, que conectará produtores agrícolas que estão implantando práticas climaticamente inteligentes com varejistas, empresas e consumidores interessados em commodities agrícolas de baixo carbono. A iniciativa criará novas oportunidades de mercado para agricultores. Projetos-piloto que investem em ciência, monitoramento e verificação serão capazes de medir os benefícios de práticas de produção climaticamente inteligentes.

O USDA também anunciou seu apoio ao recém-lançado Caminhos para Lácteos Carbono Zero (Pathways to Dairy Net Zero), uma iniciativa para ajudar a acelerar a ação climática no setor global de laticínios. Ela busca coordenar organizações em toda a cadeia de fornecimento de laticínios e produtores de leite de todos os tamanhos e tipos ao redor do mundo para atingir coletivamente as emissões líquidas zero nos próximos 30 anos. O secretário Vilsack observou que a pecuária, incluindo os laticínios, pode fornecer soluções climáticas críticas: “Aumentar a taxa de adoção de manejo de ração, manejo de esterco e digestores será a chave para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, incluindo metano.”