O Senado dos EUA confirmou, em 23 de fevereiro de 2021, Thomas J. Vilsack como o 32º Secretário de Agricultura dos Estados Unidos

Ele foi indicado pelo presidente Joe Biden para retornar à função que desempenhou por oito anos sob o presidente Barack Obama.

Como chefe do Departamento de Agricultura e 30º Secretário da Agricultura entre 2009-2017, Vilsack trabalhou duro para fortalecer a economia agrícola americana, estimular o surgimento de comunidades rurais vibrantes e criar novos mercados para inovação em áreas rurais dos EUA. Lutou para colocar americanos de volta ao trabalho, investindo em infraestrutura rural, energia renovável e parcerias de conservação em grande escala. Sob sua liderança, o USDA apoiou agricultores, pecuaristas e produtores, que impulsionaram a economia rural, bateram recordes nas exportações agrícolas, proporcionaram assistência alimentar a milhões de americanos e ajudaram a fornecer um suprimento alimentar seguro, suficiente e nutritivo para o povo americano. Durante a gestão de Vilsack, o USDA introduziu opções de alimentos mais saudáveis nas refeições escolares para beneficiar 50 milhões de crianças e expandiu os almoços grátis e a preço reduzido para milhões delas.

Vilsack foi o integrante do gabinete original do presidente Obama que mais tempo ficou no cargo. Antes de ser escolhido para o posto, foi governador de Iowa por dois mandatos, atuou no Senado estadual de Iowa e foi prefeito de Mt. Pleasant, Iowa. Formado pelo Hamilton College, diplomou-se em Direito pela Albany Law School, em Nova York.

De 2017 até retornar ao USDA, foi presidente e CEO do Conselho de Exportação de Laticínios dos EUA (U.S. Dairy Export Council, USDEC). Lá, exerceu liderança estratégica e supervisão das atividades globais de promoção e pesquisa, assuntos regulatórios e iniciativas de política comercial do órgão. Atuou também como consultor estratégico para iniciativas de alimentos e água da Colorado State University.

Natural de Pittsburgh, Pensilvânia, Vilsack nasceu em um orfanato e foi adotado em 1951. Após se formar em Direito, mudou-se para Mt. Pleasant, Iowa, cidade natal de sua esposa, Christie, onde exerceu a advocacia. Os Vilsack têm dois filhos – Doug, casado com Janet, e Jess, casado com Kate – e quatro netos.

Mais informações sobre a trajetória do Secretário de Agricultura Tom Vilsack

Entre 2009-2016, o USDA registrou um número recorde de acres em programas de conservação por meio de um novo modelo de administração que reuniu parceiros locais e nacionais públicos e privados. O USDA também introduziu opções de alimentos mais saudáveis nas refeições escolares para beneficiar 50

milhões de crianças durante o mandato de Vilsack. A participação gratuita ou a preço reduzido no Programa Nacional de Merenda Escolar se expandiu em 19% e o programa de café da manhã em 30%, garantindo que mais crianças de baixa renda tivessem acesso a refeições saudáveis todos os dias. Para diversificar as operações agrícolas, foram introduzidas novas ferramentas de seguro agrícola e de gerenciamento de risco para propriedades rurais de todos os tamanhos.

Na sua gestão anterior, Vilsack montou uma força de trabalho diversificada no USDA. A representação de não brancos aumentou 88%; o corpo do Serviço Executivo Sênior (Senior Executive Services, SES) do USDA era o mais diversificado do governo americano; e o número de contratações de estudantes de minorias pelo USDA aumentou 140%. Os empréstimos anuais para produtores carentes e socialmente desfavorecidos cresceram 118%. Sob sua direção, o USDA fez progressos importantes para enfrentar décadas de reivindicações de direitos civis e reclamações de oportunidades iguais de emprego de clientes e funcionários pendentes. O USDA também criou o Escritório de Relações Tribais (Office of Tribal Relations) e manteve regularmente consultas com comunidades indígenas americanas.

Vilsack foi homenageado por sua atuação no serviço público e por seu trabalho para promover a agricultura americana por várias organizações, entre elas o Congressional Hunger Center e a Global Child Nutrition Foundation. Ele é ex-membro do Conselho Diretor da GenYOUth e da Feeding America, rede nacional de mais de 200 bancos de alimentos que atende mais de 46 milhões de pessoas por meio de despensas, refeitórios, abrigos e outras agências comunitárias.