Importações de produtos alimentícios orientados ao consumidor

1 de Fevereiro de 2017

O Brasil é um país de renda média alta de proporções continentais. Em 2015, o PIB brasileiro atingiu US$ 1.8 trilhões, o que posicionou o país como a 9ª maior economia do mundo e a maior e mais influente economia da América Latina. Sozinho, o país representa 47% do território da América do Sul e 49% de sua população. O Brasil é um grande produtor de alimentos e produtos agroindustriais e um dos líderes no mercado global. Produtores, indústrias de processamento, atacadistas, varejistas, operadores de serviços alimentares e importadores de alimentos são parte de um bem desenvolvido setor de agronegócio, contribuindo para tornar o cenário interno competitivo e dinâmico. Embora seja autossuficiente em fornecimento de alimentos, o Brasil também é um importante cliente para o resto do mundo. Em 2015, as importações de produtos agrícolas atingiram US$ 8,7 bilhões, colocando o Brasil como o 33º maior importador do mundo e primeiro comprador na América do Sul.

O Brasil continua a ser um mercado consumidor atraente. Metade de sua população de aproximadamente 204 milhões é considerada de classe média. Em torno de 16 milhões estão no topo da pirâmide social – são os consumidores de alto poder aquisitivo.

Em 2015, as importações brasileiras de produtos alimentícios orientados ao consumidor totalizaram US$ 4 bilhões, uma queda de 12,7% em relação a 2014. As exportações dos EUA chegaram a US$ 352 milhões, com uma quota de mercado de 9%. Apesar da queda no total das importações brasileiras, as exportações norte-americanas de produtos alimentícios orientados ao consumidor tiveram uma redução de apenas 6,6% e ganharam espaço no mercado, aumentando 1% de 2014 a 2015.